O projeto

Memórias em Rede é memória, é rede de memória. É afeto. É afeto na memória, memória com afeto.  É afeto no lugar. E qual é o lugar do afeto? Está em cada um e em cada parte de um lugar – rua, esquina, beco, praça, edificação, que também se conectam, formando uma rede. O ‘Memórias’ são os jovens que o integram, deflorando-se entre si, com lágrimas, sorrisos e reflexões. Descobrindo-se outros, nos outros, no diálogo, na troca. Na ciranda de histórias. O ‘Memórias’ é também uma família de artistas educomunicadores, entregues aos caminhos da vida, que deságuam em rede. A memória, quando em rede, é um abraço fraterno, simbólico. É um poeta árcade que foge. Foge para o outro, para a descoberta.

Repórteres em busca da Não-Notícia 

O projeto é um exercício de cidadania com jovens do Ensino Fundamental que, na função de ‘repórteres’, buscam a história não-oficial – ou a Não-Notícia – dos mais distintos lugares que compõem a cena urbana, sob a ótica de antigos moradores. Os participantes revelam a relação afetiva sujeito-cidade ao conhecerem histórias de cidadãos comuns, significando ou ressignificando o espaço público. Na brincadeira de serem jornalistas, editores, produtores ou youtubers, eles são protagonistas na construção coletiva do conhecimento, resgatando a autoestima, desenvolvendo o sentido de pertencimento por onde vivem e valorizando o património cultural imaterial que há em toda gente.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora